domingo, 15 de maio de 2011

"80 ANOS DE POESIA DE MÁRIO QUINTANA PELO OLHAR DOS 2º ANOS B e C - 2011 - MAIO



O tempo 

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará. (Mário Quintana)



SUGESTÃO:  VÁ ESTE LINK PARA SABER MAIS ACERCA DE QUINTANA, AS OBRAS QUE CONSTITUEM A ANTOLOGIA "80 ANOS DE POESIA", TEMAS E ESTILOS QUINTANIANOS. 

O Eterno Mário Quintana
A coletânea "80 anos de poesia" é uma antologia publicada pela Editora Globo para homenagear 80 anos de fazer do poeta Mário Quintana.
O livro é uma seleção que abrange poemas de todos os seus livrros e é bem escolhido pela organização de Tânia Franco Carvalhal que apresenta vários temas diferentes e divertidos.
É um livro com 199 poemas, que nos mostra a obra de Quintana .É uma obra muito boa, vale a pena ler, poisé um livro d leitura rápida.Como por exemplo o poema"Bilhete" da página 170. É um poema que diz do amor "Se tu me amas, ama-me baixinho..." é pequeno mas diz muitas coisas , como os outros poemas do livro. Os poemas de Mário Quintana são repletos de sentimentos, que prende o leitor a cada verso lendo para matar a sua curiosidade.
Na obra em quetsão, a poesia traz consigo histórias de uma vida toda , poesias qe mostram um outro modo de viver e de ver o mundo, apesar do desconforto existencial. (Camyla  2º ano D)
Bilhete
(Mário Quintana)
Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passárinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
Enfim,
Tem que ser bem devagarinho, amada,
Que a vida é breve e o amor mais breve ainda.
Eu escolhi o poema "Bilhetes" do livro "80 anos de poesia", de Mário Quintana, pois me identifiquei muito com esse poema, pois adoro tudo que diz sobre o amor. Esse poema, não só me passou que uma pessoa quando esta apaixonada faz tudo que é possível para ficar ao lado da pessoa amada, mais ainda diz também que o amor é breve e a vida mais breve ainda.
Enfim, um dia nós todos vamos amar, ou ja amamos e nos decepcionamos, pois amar é um sentimento mais gostoso da vida e é ainda melhor quando a gente é correspondido. (Camyla  2º ano D)

Sentimentos da Poesia
O livro "80 anos de poesia" de Mário Quintana,possui muitos poemas que passam a solidão que parece sentir Quintana como em " A Rua Dos Cataventos ", quando o poeta diz " Também sou da paisagem.../Vago,Solúvel no ar,fico sonhando".
O poeta Gaúcho também em ses poemas fala sobre morte,um dos poemas que ele fala sobre isso é " Canção De Um Dia De Vento " e o poema que fala sobre tristeza é " Canção Da Janela Aberta ".
O poeta também discute em seus poemas sobre amor em " Carreto ".
Quintana também escreveu poemas que só ele entende ou só quem o conheceu para saber o significado,como em " O Paraíso Perdido ".
No livro de Mário Quintana,pode-se concluir o eulírico expressa tudo o que ele sentiu e vivenciou na própria vida.Todos os sentimentos seja eles de felicidade,alegria,tristeza ou solidão. (Suellen 2º ano C)
Epígrafe
(Vinícius de Moraes) 
As únicas Coisas Eternas São As Nuvens
Os poemas de Mário Quintana do livro " 80 anos de poesia " da editora Globo,passam aos leitores sentimentos,emoções,que o eulírico sente,vivencia.Muitos desses poemas são compatíveis com o que acontece não só com ele,mas com o mundo.
Mas o poema que chamou minha atenção foi o " Epígrafe ",pelo fato que as palavras transmitiram a mim um sentimento que coincidiu com o que está se passando na minha vida.Isso se explica pois nem a felicidade é pra sempre,nem as lágrimas são constantes.Ninguém sabe se o amanhã se tornará presente. (Suellen 2º ano C)

80 anos de Mário
O livro "80 anos de poesia" foi feito para homenagear Mário Quintana. A Editora Globo publicou o livro, contando a trajetória de vida do poeta gaúcho por meio de seus poemas.
A ordem dos poemas mostra como Quintana gosta de se expressar, não só em prosa, mas também em versos o que contribui para uma comunicação direta com os leitores.
As poesias revelam a trajetória desse poeta gaúcho desde a infância até a velhice, são poesias simples que apresentam as experiências de sua vida as quais compartilha com os leitores através deste livro..
Mário Quintana apresenta em suas obras um estilo individual de escrever, não se deixando influenciar por outros escritores.

A capa do livro "80 anos de poesia", de Mário Quintana apresenta uma ideia de barreira, já que há um portão que parece impedir a passagem para a vida e para o mundo que esta do outro lado. Como se mesmo a qualquer custo, alguém estivesse impedido de sair daquele espaço.(Bruna Lopes 2º ano D)

"80 anos de poesia " é uma coletânea das várias obras produzidas ao longo dos anos pelo escritor gaúcho Mário Quintana , selecionados por Tania Franco Carvalhau e publicado pela Editora Globo.
O livro traz as seguintes obras : A rua dos Cataventos (1940) , Canções (1946) , Sapato Florido ( 1948) , Espelo Mágico (1951) , O Aprendiz de feitiçeiro ( 1950) , Caderno H ( 1945-1973) , Apontamentos de história sobrenatural (1976) , Nova antologia poética (1981-1985) e Báu de espantos (1986) .
Em seus textos escritos na forma de prosa ou poesia , que se referem ao passado e presente , o autor retrata lembraças de sua vida ( " Aprendi a escrever lendo , da mesma forma que se aprende a falar ouvindo ... " trecho do livro "Caderno H "), seus sentimentos e pensamentos , " Não me constranjo de sentir-me alegre , / De amar a vida..." ( trecho do livro : " A rua dos Cataventos " ) .
Mário Quintana ultiliza uma linguagem simples e de fácil compreensão , característica presente na maioria de suas obras , portanto o escritor possuem um público de várias faixa etárias .
Um livro que foi feito com fragmentos de sua longa trajetória, onde o escritor deixa em cada linha um pedaço de si , e a partir da leitura de suas palavras os leitores se sentem envolvidos do começo ao fim . (Lígia Prado - 2º C)

O viajante
( Mário Quintana )
Eu sempre que parti , fiquei nas gares
Olhando , triste , para mim ...
No poema " O viajante " , que pode ser encontrado nos livros " 80 anos de poesia " e " Baú de Espantos ", o eu lírico descreve como se sente quando viaja para algum lugar . Enquanto aguarda o trem ele " olha " para dentro de si , como se tentasse compreender seus sentimentos naquele momento e se percebe triste .
Após a leitura do poema , entendi que a partida não é fácil e que a tristeza que esse "Eu" diz " ver " em si mesmo , nada mais é do que um sentimento de perda , pois quando se parti de algum lugar é como se um " pedaço" de nós ficasse para trás junto do lugar que deixamos. (Lígia Prado 2º Ensino Médio C)
Os mais belos 80 anos
O livro “80 anos de poesia” de Mário Quintana, publicado pela Editora Globo é uma antologia, que inclui vários poemas feitos ao longo da vida desse gaucho, e selecionadas por Tânia Carvalhal.
Mário Quintana discute eventos de tamanhas adversidades de forma lírica, fazendo com que tais “estados físicos” como, a morte e a solidão, sejam amenizados; que sejam apenas como o doce respirar da vida , ou melhor, acontecimentos inevitáveis ao ser humano; “curto é o prazo da vida; e curto é o prazo da morte”.
O livro é composto também por poemas que deixam claro o amor do autor pelas próprias criações, repassando ao leitor, experiências maravilhosas de um novo mundo; o mundo da escrita.
Essa coletânea, de forma relaxante, leve e ao mesmo tempo tão intrigante, busca atingir a alma do leitor mostrando-lhe novos horizontes, por tudo isso vale a pena ler! (Raniely Lins - 2º ano C)

Carreto

“Amar é mudar a alma de casa” (Mário Quintana, livro: “80 Anos de Poesia”)
O amor transporta a alma


O poema-pílula de Mário Quintana que traz por titulo carreto, e está exposto no livro “80 anos de poesia”, vem nos mostrar quão profundo é o amor.
Apesar de pequeno, o poema composto por somente um verso, vem ascendendo o amor através de tão singelas palavras; “amar e mudar a alma de casa”.
De forma simples, o autor nos deixa claro a força do amor, porque segundo ele, quando amamos nossa alma já não nos pertence, mas esta é entregue ao nosso amado(a) , fazendo com que haja uma troca de posição, ou corpos, pois quando esse amor chega ele nos envolve invadindo nosso corpo e retirando nossa alma.
Mesmo sendo simples, “Carreto” consegue tocar profundamente no coração humano e prova que realmente “amar é mudar a alma de casa”.(Raniely Lins - 2º ano C)

As definiçoes da obra de Mário Quintana
O livro "80 anos de poesia de Mário Quintana", da Editora globo, abrange os 80 anos de atividade poética e profissionalismo do autor. Esse livro contém 186 poemas , explorando as figuras de línguagem e expressando-se por meio de área de literatura. Cada poema fala de um assunto, mais nenhum foge do contexto: De relatar vida real com fantasias.
As poesias de Mário Quintana trazem, para os leitores , uma "palavra soprada num tom baixo numa voz comum. São poesias serenas , que estabiliza os pensamentos dos leitores .
"Os poemas aqui reunido representam um momento de virada na criação de Mário Quintana, são poemas que recupera a forma original dos primeiros livros .São poemas que retomam trabalhos anteriores sob outro ponto de vista".
São textos , portanto fundamentais , que define não só sua obra , mas também o rumo da poesia brasileira.(Amanda Lima - 2º ano D).

Canção de primavera"

(Vinícius de Moraes)
Primavera cruza o rio

Cruza o sonho que tu sonhas,
Na cidade adormecida
Primavera vem chegando
Catavento enlouqueceu,
Ficou girando girando,
Em torno do catavento
Dancemos todos em banhos.
Dancemos todos dancemos.
Amadas, mortos amigos
Dancemos todos até
Não mais saber-se o motivo...
Até que as paineiras tenham
Por sobre os muros florido !
Eu escolhi esse poema, primeiro porque eu gosto da primavera e depois porque me identifiquei com ele.
No poema "Canção de primavera", tem muito haver comigo, pois define o meu estilo: alegre , feliz e em várias maneiras. A primavera , no poema pode significar alegria. No verso ."A primavera vem chegando",por exemplo é como se fosse a alegria chegando , e quando se chega a primavera , todos dançam sem saber do motivo.
O eu lírico fala da primavera como se ela fosse o destaque do momento. (Amanda Lima - 2º ano D).

A Magia da Poesia

O livro de Mário Quintana, "80 anos de poesia", é uma antologia com textos que abordam vários assuntos, como, amizade, grilos e até mesmo sobre a estrutura poética, mas, na maioria das vezes, a morte, a solidão e a tristeza são também temas presentes em seus poemas. Esse livro é constituído por uma coletânia de livros escrito ao londo de seus oitenta anos, como, "Arua dos Cataventos" (1940), "Canções" (1946), "Sapato florido" (1948), "Espelho Mágico", "O aprendiz de feiticeiro" (1950), "Caderno H" (1945 - 1973), "Apontamentos de história sobrenatural" (1976), "Nova antologia poética" (1981 - 1985) e "Baú de espantos" (1986). O livro traz, também, uma biografia do autor e uma cronologia de suas obras.
O poéta explora características específicas de sua arte (usando palavras simples e de fácil compreensão), mostrando a essência contraditória, " Um poema, é preciso esperá-lo co paciência e silenciosamente como um gato"; suas reflexões sobre o tempo.
Quintana, também, faz várias citações refente a outros escritores e a saudade deles que partiram para "O outro mundo".
Nos poemas do "Caderno H", está presente "O que acontece com as criançãs" hoje em dia, diz que antigamente as crianças aprendiam a escrever lendo, mas atualmente as crianças não têm o hábito de ler. Quintana, ainda, questiona "O que acontece com os pais", que não incentivam os seus filhos à leitura, pois são como "Prisioneiros" da tecnologia.
Os poemas de Mário Quintana são repletos de sentimanetos, que te prende a cada verso, e disperta a vontade de continuar lendo para assim saciar a sua curiosidade.(Evelyn Cristina - 2º Ensino Médio: C/ Büchner).

Carreto

(Mário Quintana)
Amar é mudar a alma de casa.

O poema "Carreto" de Mário Quintana, encontrado nos livros "80 anos de poesia" e "Sapato Florido", fala sobre o amor, descrevendo-o como se fosse uma "alma em mudança".
Ao ler o poema-pílula, entendi que quando amamos nossas almas "mudam" de estado, ou seja, se antes estavam tristes, ela passa à desfrutar da felicidade como uma pessoa festeja em sua nova casa. (Evelyn Cristina - 2º Ensino Médio: C/ Büchner)

Poemas da Vida

No livro de Mário Quintana, "80 anos de poesia", revela lembranças passadas do escritor. Em antologia teve seus poemas escolhidos por Tania Franco Carvalhal, da editora Globo.
A obra mostra quem foi Mário Quintana, que ele era um homem indignado com o mundo, que se expressava em suas poesias e seus momentos solitários.
As poesias nos passam ideias de uma vida inteira de um homem preso em seu próprio mundo, que em seus poemas cita inúmeras vezes "escuridão" "lembranças" "dias" e objetos de seu cotidiano solitário.
Na obra em questão a poesia traz consigo histórias de uma vida toda; poesias que mostram um outro modo de viver e de ver o mundo, apesar do desconforto existencial. (Sara Roberta -2º ano C) 
 Sabedoria dos poemas de Quintana
  O LIVRO “80 ANOS DE POESIA”, DE MARIO QUINTANA, CONTÉM POEMAS ESPECIALMENTE SELECIONADOS PELA EDITORA GLOBO, FAZENDO ASSIM UM LIVRO COMEMORATIVO EM HOMENAGEM AOS 80 ANOS DE POESIAS DO POETA GAÚCHO. ATRAVÉS DESSA ANTOLOGIA MOSTRA-SE UMA OBRA QUASE COMPLETA, COM POEMAS DA VIDA DE QUINTANA, SEUS SENTIMENTOS, SEUS MEDOS, SUAS ALEGRIAS.

 “80 ANOS DE POESIA É UMA OBRA QUE TRAZ CONSIGO VÁRIOS TIPOS DE TEXTOS, HAI KAI (COMPOSIÇÃO POÉTICA, TIPICAMENTE JAPONESA) , CANÇÕES, MAS O CURIOSO É QUE POR MAIS DIFERENÇAS QUE HÁ O JEITO QUE ELE OS ESCREVE, TRANSFORMA-OS EM POEMAS SIMPLES E SINGELOS.
 MÁRIO MOSTRA QUE, COM POUCAS PALAVRAS, PODEM-SE CRIAR POEMAS, PARA QUE ISSO ACONTEÇA, ELE SE INSPIRA EM EXPERIÊNCIAS VIVIDAS PELAS RUAS GAÚCHAS. ‘’OS VERDADEIROS POETAS NÃO LÊEM OS OUTROS POETAS/ OS VERDADEIROS POETAS LÊEM OS PEQUENOS ANÚNCIOS DOS JORNAIS/” (MÁRIO QUINTANA)”
 MÁRIO QUINTANA, LOGO MOSTRA NESSA COLETÂNEA, A REALIDADE, OS SEUS PENSAMENTOS VERDADEIROS E COMO É MARAVILHOSO VIVER DA POESIA. (Yasmin - 2º ano C)
MOMENTO

( Mário Quintana, Livro “ 80 anos de poesia” editora Globo, página 152)

O mundo é frágil
E cheio de frêmitos
Como um aquário...
Sobre ele desenho
Este poema : imagem
De imagem!
No livro “80 anos de poesia de Mário Quintana”, há poemas que nos faz pensar no que existe por trás das coisas, dos objetos, das pessoas. É um enigma, um mistério!
E um dos poemas que me mostrou essa sensação foi “ Momento” , que compara o mundo com um aquário, ambos sendo frágil.
E outro detalhe é que Quintana desenha sobre o poema dando ao leitor, a impressão, curiosa de que seu poema imagem é de imagem! Por esse motivo escolhi esse poema, retratei de minha maneira, o que Quintana me passou por meio de seus textos poéticos. (Yasmin - 2º ano C)

O livro " 80 anos de poesia " de Mário Quintana, de 186 poemas da editora Globo, cria imagens do passado, dos amigos que já morreram e da própria vida de Quintana.
O livro em quentão é interessante, pois mostra vários temas diferentes. Gostei muito, por isso vale a pena lê-lo, pois mistura realidade com ficção.
" 80 anos de poesia" é para qualquer um, logo ao ver o nome não aparenta ser interessante, mas ao começarmos a lê-lo, percebemos que é de fácil acesso, linguagem simples e temos envolventes pois falam de nós mesmos . (Kélita Paulino - 2º ano D)




6 comentários:

google accunts disse...

Professora, essas atividade sã para ser feitas aqui no Blog ou em folha a parte?
Até quando elas,devem ser feitas

ESPAÇO DE LÍNGUA E LITERATURA disse...

MANDE AS RESENHAS PARA MEU EMAIL. DEPOIS EU PUBLICO. GOSTARIA QUE HOUVESSE COMENTÁRIOS ACERCA DAS RESENHAS E DO ESTUDO DO SITE.

Libânia disse...

Professora essa postagem me ajudou muito terminar minha resenha , pois eu estava com duvidas em que palavras usar .
Obrigada .
Libânia Fernanda Saldão n°21 2°em-D

Yasmin disse...

Yaasmin Mello'
Professora, desculpa eu coloquei o nome em minha resenha, mais ao mandar em seu e-mail, esqueci ! Foi um descuido meu, o nome de minha resenha é " A sabedoria dos poemas de Mário Quintana" espero que a Senhora, posso colocar, o nome em cima de minha resenha, tâ bom ? Beijos e tenha um ótimo fim de semana!
Yasmin Melo , número 35, 2º EMC'

Kéllita disse...

Olá Professora ..

Bom, essas resenhas me ajudou muito a refazer a minha que tinha algumas coisas erradas ..
Obrigada .

Kéllita Paulino Nº 18 2ºEMD

Rany disse...

Olá professora

Adorei todo conteúdo, é muito bom saber mais sobre esse maravilhoso escritor que é nosso querido Mario Quintana, que apesar de não ser aceito na academia de letras, tenho toda certeza que foi muito bem aceito em nossos corações, deixando o seu legado, e dando um exemplo de vida através de suas graciosas palavras; é impressionante o poder das palavras, e como ditas de maneira correta pode mudar vidas, ou de maneira errada destruir uma. É pra nos vermos qual o tamanho do valor das palavras! São imensas, e foi isso que nosso querido poeta gaucho nos deixou bem claro.
Gostei muito de cada resenha e comentário sobre alguns poemas desse escritor, assim pude conhecer e contemplar os poemas, de ângulos diferenciados, vendo os pensamentos e teorias de muitos colegas.

Já agradeço pelo espaço cedido em seu blog
Beijos Raniely 2°EMC