sexta-feira, 19 de março de 2010

REVISITANDO AS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA DOS 3ºs ANOS 2010...DOS DIAS 16/03 e 18/03

Nas aulas dessa semana (16/03 e 18/03), além da leitura de algumas crônicas (Estão sendo publicadas na postagem anterior e hoje. Por favor, confira, prestigie, deixe comentários acerca da produção textual dos alunos. Aceitamos críticas, com certeza).

A ênfase, certamente, foi a o questionamento subsidiado pelo primeiro subtítulo do livro didático “Língua Portuguesa – Projeto Escola e Cidadania para Todos”, Editora do Brasil - “Normas para reger a vida”: Você acha necessário termos normas para reger nossa vida?”. A conclusão é contraditória: as regras regularizam a convivência de forma mais harmoniosa e democrática; no entanto pode ser arma do autoritarismo quando poucos a detém ou ainda o estabelecimento de normas põe em dúvida se há liberdade. A leitura de “Direitos versus Opressão” sustentou a pauta do dia e deu margens ao trabalho em dupla para próxima aula: pesquisar e registrar em painel um dos artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), documento que nasceu da necessidade pós- Segunda Guerra de estabelecer regras/princípios para um convívio democrático entre os países.

A dupla deve preparar para uma exposição oral para a classe. Na quinta-feira, exposição oral da “história da literatura”, divisão da classe em grupo(alerta quanto à organização e responsabilidade, principalmente, do líder) para um seminário, para o dia 02/04/2010. sobre o assunto em pauta com base em alguns textos teóricos postados, neste blog, em “RECADOS PARA OS 3°s ANOS “B” e “C” – 2010”: “Viagem(rápida) na história da literatura brasileira”. Atente aos recursos a serem usados na exposição. (ATENÇÃO: CASO PRECISE DE MAIS ORIENTAÇÃO, MARCAR HORÁRIO COM A PROFESSORA PARA  QUINTA-FEIRA, APÓS ÀS 17H30MIN).


Terminamos a aula com uma homenagem sincera ao nosso mui amado e companheiro prof. Jorge de Educação Física, que despensa apresentações, com a inauguração da quadra poliesportiva a qual recebeu o nome do professor e da placa com o afago de toda Unidade Escolar JC.


OS CRONISTAS DO JC

A pequena Rutilar



Você com certeza já ouviu nomes estranhos não é? Rosicleide, Plínio, Cleuzemiro, eu conheço um Arlindo, e tenho uma tia chamada Bitiosa e outra chamada Mitie. Encontrar nomes difíceis ou palavras que se tornam nomes difíceis, não é tão incomum, e às vezes você pode se surpreender com os seus significados, Manica, por exemplo, quer dizer força.
No entanto, eu duvido que você tenho ouvido um nome tão diferente quanto o da pequena Rutilar, a filha do meu vizinho. Você pode achar que é um nome derivado de Rute, pode pensar que é um sistema como: ”o sistema Solar é próximo ao sistema Rutilar”.Pode achar que é uma raça de cachorro:
__Eu tenho um labrador, e você?
__Eu tenho um rutilar, um grande rutilar.
Você pode julgar o pai de Rutilar e dizer:
 __Que pai desnaturado daria um nome assim para uma criança?Que maldade!
Contudo, o pai da menina não se incomoda, e diz que se tivesse um filho homem o chamaria de Rútilo, pois tem o mesmo sentido que Rutilar.
Eu curiosa perguntei a ele se não tinha preocupação com o fato do nome de sua filha ser tão diferente, e ele disse.
__Não importa se o nome é diferente ou normal, o que importa é o seu significado, e minha filha será resplandecente, brilhará em tudo o que fizer!Além disso, ter um nome diferente não é ruim, é único.
Seu Denusto tem razão, ele sabe o que é ter um nome diferente, ele é um homem muito feliz, é muito belo e formoso, como diz seu nome.
Com isso posso concluir somente uma coisa, as aparências e as palavras com certeza enganam!




Saltimbanco,o que seria?



Certamente não devemos julgar as palavras sem antes saber o verdadeiro significado delas.
Estava com minha tia andando pela cidade, quando passa uma mulher com uma criança, no colo, chorando.
E a mulher falava nervosa:
-Ah que saco esses saltimbancos deveriam acabar!!!!!!!
Eu, muito curiosa, perguntei para minha tia,o que seria saltimbanco?
Ela com uma cara de não saber disse:
-Deve ser algo relacionado com banco, sei lá assalto em banco!... É o que parece.
Tá Me conformei com a resposta não muito segura, e fomos embora.
Ao chegar a minha casa perguntei para minha mãe o sobre o significado da tal palavra. Ela também não sabia me dizer o que seria. “Pai, você sabe?” Ele respondeu o mesmo que minha tia.
Deixei para lá, desisti de saber. Nem pesquisei.
No outro dia, na escola, minha amiga.
-Ah! meu pai ontem deu cinco reais para um saltimbanco no semáforo.
Me lembrei,com os olhos arregalados;
- O que é isso? Um assalto??!!
Ela riu. “Não! Saltimbanco é uma pessoa, artista que se apresenta nas ruas fazendo acrobacias e mágicas”.
Geralmente essas pessoas ficam vestidas de palhaço, com o rosto(Sofia - 3º ano C) 


EMPASTELAR


Confesso, que, para chegar até a esta crônica, escrevi uns dois textos; para mim estavam bons, mas para outros, não.
Estava no meu horário de estudo em casa, pensando em alguma palavra bem esquisita para realizar a tarefa de Língua Portuguesa, até que me surpreendi com uma, que estava num anúncio de jornal, rapidamente comecei a escrever um texto enorme sobre aquela palavra diferente. Para mim o texto estava muito bom, mais quando mostrei pro meu pai... ele não acreditou, fez uma cara daquelas e disse:
- Moleque, se você publica isso em um jornal, iriam EMPASTELAR!!!
 Puts! aí que eu não entendi mais nada, estava agora com um “nó” na cabeça. O que seria empastelar? Se empanturrar de pastel? Se melecar com pasta?
Ou empanturrar-se com pastéis melecado de pasta?
Eu não sabia se pedia desculpa pelo texto, ou se agradecia pelo elogio. Enfim, quando parei de pensar no que faria, meu pai nem estava mais ali!
Não sabia o significado daquela perturbadora palavra, eu estava ficando até com dor de cabeça, de tanto pensar naquilo acabara de ouvir. Nem peguei dicionário nem nada, fiquei ali imaginando inúmeras situações para empregar aquela palavra.
Até que cansei, aproveitei que estava com o computador ligado e procurei:

EMPASTELAR Achei! E como diz um amigo meu, “chorei litros de tanto da risada”, quando vi o sentido real daquilo que tanto me perturbava.



Bom, vou para de enrolar, porque já deve ter gente aí morrendo de curiosidade pra saber o que é.
Lembra da frase do meu velho? Que se eu publicasse o texto em algum jornal, iriam empastelar? Então, empastelar significa: destruir as oficinas ou gráficas de um jornal.
Pois é, iriam mesmo, mas ainda bem que não publiquei, pude evitar um
Grande empastelamento.( PAULO VICTOR RIBEIRO TRAJANO SILVA 3º E.M. B)

Vetusto



Não há nada mais emocionante do que se deparar com uma palavra desconhecida. Algo que não fazemos idéia do que significa.
Folheando um dicionário, qualquer dia desses, encontrei uma palavra chamada VETUSTO. Logo, coloquei-me a imaginar: O que seria vetusto ?
Seria o nome de uma veia do coração? - " Senhora, sinto muito, seu marido está com o vetusto emtupido". Ou seria a marca de um desses remédos miraculosos que vemos na TV - " Tome apenas 5 capsulas de Vetusto e perca 15 quilos em uma semana!''.
As hipóteses eram várias e quanto mais eu pensava, mais exóticas elas pareciam.
- Bom dia alunos, hoje iremos estudar a história de Vetusto - O deus da montanhas.
Poderiamos nos deparar também com uma manchete: " Vetusto - o novo planeta encontrado no Sistema Solar". Nossa! Seria uma notícia e tanto.
Mas um dia, vendo um desses filmes de comédia, minha dúvida estava para ser esclarecida. Pois na cena que se dava haviam duas mulheres a procura de um marido. Elas estavam analizando as qualidades e os defeitos de alguns pretendentes, quando se interessaram por uma característica em particular. O homem dizia ser Vetusto!
Entusiasmada, uma das moças disse:
- Vetusto ? Parece ser uma ótima qualidade. Algo como destemido, robusto. Esse deve ser um ótimo pretendente, pois qual mulher não quer um homem assim para defendê-la?
O que a pobre moça não sabia - assim como eu - é que ela estava prestes a se encontrar com um homem vetusto ( que segundo o dicionário significa: "algo ou alguém muito velho"). (Gabriela Sales - 3º ano B)

25 comentários:

Fernanda Cristina disse...

oi professora bom achei muito intesante as aulas passadas pois expomos nossas crônicas para a sala toda. achei que algumas das crônicas poderiam ter sido mais bem elaborada com mais suspense quanto ao significado das palavras. mas também achei algumas engraçadas e bem elaboradas como a da Emanuella e a da Daphne.

Fernanda 3°C

Fernanda Cristina disse...

ola professora na aula passada terminamos de ler as crônicas que de fato ficaram bem legais na minha opinião. muitas precisaram aprofundar as possibilidades do significado das palavras como a minha faltou, mas todos os alunos usaram a sua criatividade, e com isso as crônicas ficaram bem interessantes e engraçadas.

Ariadne 3°C

Carolina Gisolfi disse...

Sabemos que as direitos/deveres precisam ser exercidos para um melhor convivência com a sociedade, já que o homem é um ser sociavel totalmente sociavel.
Passamos por uma história rápida na literatura brasileira, do começo até até os dias atuais.

leonardo disse...

Nesta semana, terminamos nossa viagem literária através do texto. Foi muito legal uma introdução pro nosso trabalho em grupo. Falamos sobre a literatura contemporânea que atingiu não só os livros, mas também as telonas e as telinhas.
Estudamos com o livro didático sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos, como/quando ela sugiu e a partir disso, faremos outro trabalho também.


Leonardo Henrique 3º EMC

albert disse...

Boa tarde professora.
Bom nessa semana falamos sobre as leis,os direitos e deveres de cada um as açõe que nós exercemos na sociedade e que essas ações geram muita discuções na sociedade,bom terminamos de ler nossas crônicas e fizemos uma breve análise sobre a literatura atual com as de antigamente.Bom professora essa foi a nossa semana.
Albert Fernandes 3EMC

Daphne Prado II disse...

Ola professora,
Essa semana voltamos a falar sobre a Literatura Brasileira numa viajem rápida, vimos que foi Padre José de Anchieta o representante do início da literatura brasileira, e terminamos falando de Castro Alves e Álvares de Azevedo no Romantismo.
Também demos inicio no livro de Dático , fizemos a leitura "Direitos versus Opressão"
Com essa leitura vimos que a vida em sociedade exige regras de convivência e que elas sejam obedecidas. Caso não exista este acordo social caímos na lei das selvas e do salve-se quem puder. A professora fez uma pergunta se éramos de fato livres?
E então concluímos que, precisamos perder um pouco de nossa liberdade para que possamos viver civilizadamente.
Um ótimo final de Semana ,

Daphne G. Prado 3ºEM-C

Lela disse...

Olá professora,nessa semana demos continuação a leitura das crônicas,o que eu acho muito interessante porque acabamos conhecendo a capacidade de nossos colegas de expressar suas ideias e a criatividade.
Falamos também sobre REGRAS.Nós humanos precisamos dela para convivermos melhor,comentamos até de um programa de tv que exerce esse papel de impor regras"super nani".
Iremos realizar um trabalho sobre os textos literários...Também comentamos sobre a liberdade,que temos e ao mesmo tempo não,porque abrimos mão dela muitas vezes para termos uma convivencia social melhor.



Emanuela Borges 3emc

Ariane disse...

Boa noite professora =D
Nossa, essa semana como todas as aulas foram otimas, mas nessa semana em especial foram incriveis para mim.
O assunto palavra do poder ainda está sendo trabalhado por nós, mas cada aula que vai passando ele vai se aprofundando de uma maneira, que nos encanta e nos prende.
Trabalhamos com o livro didatico e lemos o texto, Direitos versus Opressão que foi um texto muito esclarecedor para nós na questão da palavra do poder, e na ligação de tudo isso com nossa ideia de 'liberdade', e o que seria liberdade para nós, fazer o que se quer?
Essa aula pode esclarecer muitas duvidas quanto a isso para mim, pois pelas minhas ideias, e o que aprendi, pude concluir que vivemos em uma liberdade parcial. Uma liberdade, porem com direitos e deveres de cada cidadão. Também entramos na questão de regras que trazemos de familia, normas para uma boa convivencia, que aprendemos com nossos pais e familiares.
Enfim, como já disse as aulas dessa semana foram espetaculares !!

Beijos professora
Ariane C Gregório 3EMC

Natalia C. disse...

Não acho que o homem seja um ser totalmente sociável,pois ele torna a sociedade não sociável.
Mas os direitos e deveres são sim necessários para uma convivencia mais humana.

PS: PROFESSORA,O TRABALHO DA LITERATURA BRASILEIRA É PRA FALAR DA HISTORIA E ESCOLHER MAIS UM AUTOR,OU SOMENTE A HISTORIA DA LITERATURA:
*QUALQUER COISA ME RESPONDA NO EMAIL*

NATALIA CAPI 3ºEMB

Leticia disse...

Nessa semana, na quinta feira mas especificamente, nos iniciamos com a fala da professora sobre a literatura desde a Carta de Caminha até a atualidade, daí então ela disse que a poesia do século XX revela o mundo urbano e a influencia da tecnologia na literatura.lemos então, um texto do “caderninho” volume 4 do segundo ano, o texto:”Sem Botafogo, mas com etc.”-homenagem a Oswald de Andrade., por José Luís Landeira.Onde o autor usa de neologismos, e da pontuação, ou da falda da mesma,para descrever São Paulo ao seu ver, enquanto dirige seu Carro, e compara a cidade com o Rio de Janeiro.
O que mas achei interessante é que nesse trecho do texto: “IA vinha derrapava ia escorregava nas pontes e viadutos.”, o autor traz a impressão de velocidade do carro ,usando da falta de pontuação, eu pessoalmente achei maravilhosso.
Letícia 3°EMB

Gabriela disse...

Nessa semana nós iniciamos a projeto do livro didático. Lemos mais algumas crônicas ( todas estavam ótimas), discutimos sobre a literatura nesses 500 anos, citamos alguns classicos da literatura que viraram filmes, peças de teatro e etc. E discutimos sobre a importância de leis e regras na sociedade. Chegamos a 5 palavras-chave: normas, convivência, respeito, dever e direitos. Ambas estão diretamente ligadas a uam boa integração na sociedade.

Gabriela Sales 3ºEM B

Paulo Victor disse...

NESTA SEMANA QUE PASSOU, INICIAMOS NOVAMENTE COM A LEITURA DE ALGUMAS CRÔNICAS PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, HOUVE A LEITURA DO TEXTO
''NORMAS PARA REGER A VIDA''
PÁG.794
DO LIVRO DIDÁTICO.
E NA AULA SEGUINTE A PROFESSORA DEU UMA BOA EXPLICAÇÃO, CITANDO ALGUNS FATOS, COMO:

-POESIA RELIGIOSA: PADRE ANCHIETA, QUE FOI O PRIMEIRO POETA NO BRASIL.

-GREGÓRIO DE MATTOS: PRIMEIRO POETA NASCIDO NO BRASIL.

-CHEGADA DA FAMILIA REAL NO BRASIL: ESTRUTURANDO O PAÍS ( E D.JOÃO CRIOU A ACADEMIA DE BELAS ARTES).

-D.PEDRO TORNA O BRASIL UM IMPÉRIO, DAÍ SURGE O MVIMENTO LITERÁRIO.

-SURGE O ROMANTISMO, QUE SEGUNDO A PROFESSORA DISSE, REPRESENTAVA APENAS OS ANSEIOS DA BURGUESIA.

-BOSSA NOVA: ATRAVÉS DE VILA LOBOS E TOM JOBIM.

DEPOIS DE CITAR OS ACONTECIMENTOS ACIMA INICIOU A LEITURA DE UM PEQUENO TEXTO DO CADERNO DO ALUNO (FORNECIDO PELO GOVERNO)
INICIANDO PELA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1.

LOGO APÓS, A PROFESSORA ANOTOU O NOME DOS ALUNOS QUE SE DIVIDIRAM EM GRUPOS, PARA PODEREM APRESENTAR UM TRABALHO EM POWER PONIT OU MOVIE MAKER.

PAULO VICTOR 3º E.M. B

Marcelo Luis disse...

NAS AULAS DE TERÇA E QUINTA FORAM LIDAS AS CRONICAS PRODUZIDAS PELOS ALUNOS E LOGO EM SEGUIDA , FOI LIDO O TEXTO DO CADERNO DO ALUNO EM QUE O AUTOR USA PALAVRAS DESCONHECIDAS PARA DESCREVER O QUE ACONTECE NA CIDADE DE SAO PAULO.

Eduardo Henrique disse...

Ola professora!
Na aula do dia 16/03 foi lido algumas crônicas produzidas pelos alunos.Logo após foi feita a leiturado texto "normas para reger a vida".Nisto vimos que o homem é feito de valores familiares e religiosos e tambem vimos que as normas são fundamentais para que uma convivência entre pessoas seja mais saudável,harmoniosa e democrática.
Na aula do dia 18/03 fizemos uma rapida revisão sobre a literatura e vimos que a prosa literaria como a poesia revelam o mundo urbano com seus conflitos e mudanças.Nisto vimos o texto com o tema "vamos então ao ritmo dos carros"

Eduardo Henrique 3°EMB

Johnathan disse...

Nessa semana iniciamos com a leitura de três crônicas produzidas pelos alunos.Logo após começamos a trabalhar o conteúdo do livro didático com a leitura de “Normas para reger a vida”, e foram feitos alguns comentários a respeito como por exemplo de que antigamente em um núcleo familiar, apenas dois valores eram necessários para uma boa convivência, os valores familiares e os valores religiosos, porém com o crescimento das cidades foram necessárias criação de normas para regularizar a convivência entre as pessoas de maneira harmoniosamente citando 5 palavras-chave: normas, convivência, respeito, dever e direitos, e também explicou a respeito do poder bérico e de que depois da 2ª Guerra Mundial surgiu a Declaração Universal dos Direitos Humano(DUDH).Além desses comentários foi proposto aos alunos que selecionassem um artigo da (DUDH) e que montasse um painel.
Na aula seguinte fizemos uma retrospectiva na história da literatura brasileira, foi comentado a respeito de Caminha, Gregório de Matos, Alvarenga Peixoto, Claudio Manuel da Costa e Tomas Antônio Gonzaga, Tiradentes, também foi falado sobre a poesia filosófica, religiosa, lírica amorosa e satírica, sobre o movimento burguês, o romantismo, a crença no avanço tecnológico e do pré-modernismo resumindo é necessário o escritor e o contexto social/político para existir a arte (literatura).Em seguida iniciamos o Caderno do Aluno com o texto “Sem Botafogo, mas com etc.”,de José Luís Ladeira onde há uma comparação entre o Rio de Janeiro e a cidade de São Paulo, utilizando de alguns recursos para a descrição como a falta de pontuação, que sugere ritmo, velocidade e o uso de neologismo (correcorríamos, bandeiranacionalizavam).Finalizamos com a divisão de grupos,para montar uma apresentação com base nos textos postados no blog.

Johnathan T 3°EMB

Nathália M.Santos disse...

As aulas da semana foram bastante diversificadas, pois continuamos a leitura das crônicas produzida pelos alunos, e demos inicio no Livro Didático com o entendimento e leitura de "Normas para reger a vida".
Na qual chegamos a conclusão que normas obrigatoriamente são necessárias para regularizar a convivência entre pessoas, para que elas sejam mais saudáveis e harmoniosas.
Por fim termino, com a minha conclusão, que um mundo sem regras, não seria organizado, apesar que hoje em dia, nem sempre regras impendem das pessoas se comportarem de modos anti sociais.
Nathália M. 3°EMB

Gabriel Franceschini disse...

Continuamos com as leituras das crônicas, e continuamos a falar da palavra do poder pelo livro didático, falamos sobre normas e direitos e terminamos com a homenagem ao Professor Jorge de Educação Física, que eu não pude ter a honra de receber aula, mas pelo que eu vi, muito amado pelos alunos e funcionários da escola.

Antonio Gabriel Ribeiro Franceschini
3°MC

junior disse...

Ola professora;
Falamos da palavra do poder pelo livro didático e também falamos sobre normas e direitos e as ações que exercemos na sociedade.

José Luiz 3º EMC

charlles disse...

Esta semana começamos a ver o livro didático lendo dois texto o primeiro foi “normas para reger a vida esse texto fala regras a serem seguidos por todos no dia-a-dia ,foi discutido se era necessário todas as normas e regras para manter a ordem na sociedade depois lemos o texto Direitos versos Opressão falamos sobre os direitos humanos (DUDH),que surgiu após a segunda guerra mundial .Na quinta-Feira a professora falou sobre Literatura de Portugal do Brasil e começamos o caderno do Aluno com prosa no ritmo do automóvel depois o texto “Sem Botafogo,mas com etc que foi escrito em homenagem a Oswald de Andrade e a professora comentou sobre o mesmo.
Charlles Kaê de Paula 3°EM B

Renata disse...

Nessa semana além da continuidade das crônicas feitas pelos alunos, que estavam muito boas, começamos a trabalhar com o livro didático. Aprofundando mais o de contexto de normas tendo como exemplo nossas ações, e vendo o quanto temos influencia sobre a sociedade. Percebendo que as pessoas necessitam de normas e de rédeas, para assim conviver melhor. Refletimos mais sobre nossa liberdade, e interligamos palavras que tem que viver juntas para uma sociedade melhor. Aprendemos mais também sobre a Literatura de Portugal, até do Brasil, conhecendo mais os melhores escritores, as obras que viraram filmes ou peças de teatros como “Carandiru” e “Falcão. Meninos do Tráfico”. Também usamos o caderninho, e lemos o texto “Sem Botafogo,mas com etc” que foi escrito em homenagem a Oswald de Andrade. Um texto muito interessante e contagiante. Digo ate que ele consegue embalar nossa mente por cada linha. Mostrando o percurso do carro e sua velocidade, nos fazendo criar a imagem de São Paulo e do Rio de Janeiro com cada detalhe.

Renata Lopes 3°EMB

carlos_corinthians92 disse...

Com certeza sim professora, precisamos de normas para que possamos ter uma boa convivência, sem que tudo vire "bagunça", mas devemos tomar cuidado para que não vire arma de poucos para dominação do resto (autoritarismo). Nas aulas dessa semana discutimos sobre os valores, antigamente em grupos familiares bastavam valores e familiares e religiosos, com o crescer da sociedade, vimos à necessidade de criarmos regras para que tivéssemos uma boa convivência com o resto das pessoas. Abrimos então a discussão sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), onde foi proposto para a sala que elaborássemos em dupla um cartaz com um artigo desta declaração.
Fizemos uma viagem rápida passando pelos 500 Anos do nosso país destacando momentos importantes, com o surgimento das escolas literárias e seus respectivos autores. E ainda nos foi proposto um seminário para ser feito em grupo sobre o decorrente assunto e alguns textos postados no blog de nossa professora.

Carlos Oliveira - 3°EMB

ruan disse...

Nas aulas de terça e quinta, a professora deu enfase em 15 minutos na literatura desde a Carta de Caminha até os dias atuais,uma verdadeira viajem no tempo,depois alguns alunos leram suas crônicas (foram lidas três),logo em seguida recebemos o livro didático onde lemos o texto "Normas para reger a vida"da página 794.Vimos que é necessária normas para regularizar a convivência com as pessoas e entre elas estão as palavras chave:
*Normas;
*Convivência;
*Direitos;
*Deveres.
Logo após iniciamos o caderno do aluno com a situação de aprendizagem 1 A prosa renovada e interpretamos o poema "Prosa no ritmo dos automóveis"onde cria a imagem da cidade de São Paulo nos anos 20 e 30.Retomamos ao livro didático na aula seguinte e demos inicialização a um novo tema "Declaraçaõ Universal dos Direitos Humanos"onde surgiu uma proposta de trabalho em cima disso.

Nathália M.Santos disse...

As aulas dessa semana do dia 23 e 25 de março de 2010 foram feitos a discussão dos Artigos da Declaração Universal que os alunos fizeram e expôs para sala.
Depois retomamos os estudos da revista, o caderno do aluno vol.4 ano 2009 do 2°ano.
Situação de aprendizagem 1:"Prosa no ritmo do automóvel"
E fizemos a leitura do texto de Oswald De Andrade 'Sem Botafogo, mas com etc.'onde discutimos o texto, e chegamos a conclusão que o autor fala da vida corrida dos moradores de São Paulo,como a professora cito:"Cria-se a imagem do ritmo da capital Paulista, abandonando a rigidez da pontuação;"
E comentamos sobre o significado de Conto;e por fim iríamos fazer a leitura e análise do texto "Nossa amiga" so que a aula acabo, e ficará para próxima aula.
Nathália M.Santos 3°EMB-Amizade.

sophia disse...

Oi professora,
Nessas aulas continuamos falando sobre 'o poder da palavra' eu gosto desse assunto.
Estou cada vez mais me sentindo a vontade nas aulas,para conversar com a turma em geral sobre os assuntos discutidos na sala.
Sobre as crônicas gostei muito,cada idéia,algumas engraçadas,gostei bastante.
Obrigada por posta minha crônica!

Paulo Victor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.