domingo, 14 de março de 2010

REVISITANDO AS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA DOS 1º ANO"E" 2010 do dia 09/03 a 12/03

Nessa semana que passou, os alunos do 1 ° ano "E", quinta-feira, Tiveram uma oportunidade de ir ver de perto o projeto "Rã-bugio que busca despertar uma sensibilidade quanto A necessidade de preservar a Mata Atlântica um qua um Abriga maior diversidade de flora e fauna do Planeta e também garante o abastecimento de água para uma grande parcela da população. Esperemos que os alunos não façam JC uma parte deles, assim o Planeta agradece.

Tivemos que adiar a correção da tarefa quanto à "autobiografia sátira" (Faltou compromisso do grupo quanto à responsabilidade com a aprendizagem própria. Próxima aula, espera-se mudanças de atitudes.).

Na sexta-feira, demos início aos estudo por meio do livro didático, "Intertextualidade", completar o estudo já iniciado quando entramos em contato com uma autobiografia de Bartolomeu Campos de Queirós.

Volto a recomendar entrar no site para estudar o recurso textual "Intertextualidade" na música popular brasileira: http://www.meiapalavra.com.br/showthread.php?tid=2319. Foi determinado para futuras aulas os exercícios sugeridos no livro didático.

PARA APROFUNDAR O ASSUNTO, ESTUDE TEÓRICO O TEXTO A SEGUIR PARA COMENTAR SOBRE OS ASPECTOS QUE MAIS ATENÇÃO chamaram.

Textos "conversam " entre si

Para entender o que é o conceito de "intertextualidade", um exemplo divertido. O jogo do "não confunda":

Não confunda "bife à milanesa" com "bife ali na mesa",
• Não confunda "conhaque de alcatrão" com "catraca de canhão",
• Não confunda "Força da Opinião Pública" com "Força da Opinião Pública".

Como se vê, é um e possivellaborar texto novo a partir de um texto já existente. É assim que os textos "conversam" entre si. É comum encontrar ecos ou referências de um em outro texto. A essa relação se dá o nome de intertextualidade.

Para entender melhor uma palavra, pense em sua estrutura. O sufixo inter, de origem latina, se Refere A noção de relação (entre). Logo, intertextualidade é uma propriedade de textos se relacionarem.

Intertexualidade na poesia

Veja como Chico Buarque de Holanda, um dos mais importantes compositores brasileiros, em uma intertextualidade utiliza uma canção sua. Em "Bom Conselho", ele faz uma referências provérbios populares.

PROVÉRBIOS POPULARES CONHECIDOS POR TODOS NÓS:
1. "Uma boa noite de sono combate Os Homens"
2. "Quem espera sempre alcança"
3. "Faça o que eu digo, não faça o que eu faço"
4. "Pense, antes de agir"
5. "Devagar se vai longe"
6. "Quem SEMEIA tempestade vento, colhe"

Bom Conselho (Canção de Chico Buarque de Holanda que retoma alguns provérbios. Atente)

Ouça um bom conselho
Que eu lhe dou de graça
Inútil dormir que a dor não passa
Espere sentado
Ou você se cansa
Provado está, quem espera nunca alcança
Venha, meu amigo
Deixe esse Regaco
Brinque com meu fogo
Venha se queimar
Faça como eu digo
Faça como eu faço
Aja duas vezes antes de pensar
Corro atrás do tempo
Vim de não sei onde
é que não se vai longe
Eu semeio vento na minha cidade
Vou pra rua e bebo a tempestade (Chico Buarque, 1972)

CONCLUINDO:

Chico Buarque inverte os provérbios, QUESTIONANDO OS-e olhando-os sob outro ângulo, atribuindo-lhes novos sentidos.

NOTA:

Há vários exemplos de intertextualidade na literatura. Veja, a seguir, como Ricardo Azevedo brinca com o famoso poema Quadrilha, de Carlos Drummond de Andrade.

 Quadrilha

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento, Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, Joaquim suicidou-se e Lili casou-se com J. Pinto Fernandes que não tinha história Introduzido na. (Carlos Drummond de Andrade)

Quadrilha da sujeira

João joga um palitinho de sorvete na
Rua de Teresa que joga uma latinha de
refrigerante na rua de Raimundo que
joga um saquinho plástico na rua de
Joaquim que joga uma garrafinha
velha na rua de Lili.
Lili joga um pedacinho de isopor na
Rua de João que joga uma embalagenzinha
de não sei o quê na rua de Teresa que
joga um lencinho de papel na rua de
Raimundo que joga uma tampinha de
refrigerante na rua de Joaquim que joga
um papelzinho de bala na rua de J. Pinto
Fernandes que ainda nem tinha
Introduzido na história. Ricardo Azevedo ( "Você Diz Que Sabe Muito, Borboleta Sabe Mais", Fundação Cargill)

Enquanto um texto trata do amor não correspondido, por meio da comparação com uma dança quadrilha (), o outro critica o mau hábito de jogar lixo na rua - e mostra como as pessoas que prejudicam outras.

A intertexualidade também é um recurso comumente utilizado pelas crônicas de jornal. Abaixo, veja como José Roberto Torero utiliza uma frase famosa dita por um personagem de Shakespeare. A frase quer dizer, em poucas palavras, muita coisa que há na vida compreendemos que não.

Shakespeare                                     
"Há mais coisas entre o céu ea terra do que supõe a nossa vã filosofia

Deuses do Futebol: Urucubaco


Olímpico leitor, leitora divinal, há mais coisas entre o céu dos deuses ea terra do futebol do que sonha a nossa vã crônica esportiva.

Em determinadas situações do jogo e passam pelas fases Quais os Certas vezes não são, como pensam alguns, obra do acaso. Ao contrário, são uma manifestação da vontade de seres superiores, seres que controlam a nossa vida desde o dia em que o Caos gerou a Noite.

(Trecho de crônica de José Roberto Torero, Folha de S. Paulo, em17/9/02-pag.D3)

Intertextualidade implícita

Agora, leia o poema a seguir e veja como ele se parece com um outro tipo de texto ...

Receita de herói

Tome-se um homem feito de nada
Como nós em tamanho natural
Embeba-se-lhe a carne
Lentamente
De uma certeza aguda, irracional
Intensa como o ódio ou como a fome.
Depois perto do fim
Agite-se um pendão
E toque-se um clarim
Serve-se morto. (Reinaldo Ferreira em "Portos de Passagem" - João Wanderley Geraldi, São Paulo: Martins Fontes, 1991)

Ao fazer falar como se faz um herói, o poeta EUA Elementos de uma receita de cozinha. Analise, por exemplo:

1. Indicam os verbos que ordem (imperativo): "Tome-se", "Embeba-se-lhe", "Agite-se", "Toque-se", "Sirva-se";
2. O advérbio de modo "lentamente", ou seja, o "modo de fazer", próprio das receitas culinárias;
3. Em geral, uma receita de cozinha termina com uma expressão: "Sirva-se ... (gelado ou quente ou frio, etc) O último verso do poema retoma essa forma da Receita, mas o faz de uma maneira realista ou crítica, isto é, um herói "Serve-se morto."

O poema de Reinaldo Ferreira faz uma referência "implícita receitas culinárias" Como - uma referência direta não é clara, um específico em nenhuma receita, mas o modo como o texto é construído de de de lembra de que tais receitas.

Para terminar, outro exemplo interessante, também de Drummon. Ele fala da "medicalização" do mundo moderno, por meio da criação de palavras que lembram os nomes de diversos remédios ...

Receituário Sortido

Calma.
É preciso ter calma no Brasil
calmina
calmarian
calmogen
calmovita.
Que negócio é esse de ansiedade?
Não quero ver ninguém ansioso.
O cordão dos ansiosos enfrentemos:
Aspiran!
ansiotex!
ansiex ansiax ansiolax
ansiopax, amigos!

* Alfredina Nery é professora universitária, consultora pedagógica e docente de cursos de formação continuada para professores na área da linguagem de língua / leitura.









32 comentários:

Thainara disse...

Bom professora,
Estou gostando muito de estar apredendo a matéria de Intertextualidade,pois era algo que nunca tinha ouvido falar,mais algo que é muito comum nos textos.
Com a ajuda dos exercícios consegui captar melhor o que a intertextualidade nos passa,e a relaçao dos textos entre sí.
Compreendi que um texto vai colaborando com o outro,e que podem ser reconstruídos,com frases de outro textos.
Estou gostando muito da nova matéria,e espero melhorar cada vez mais meu interesse.
Thainara 1º EME

ESPAÇO DE LÍNGUA E LITERATURA disse...

Thainara, é isso mesmo: os textos se constroem a partir de outros textos.

Fernando disse...

Professora,estou muito interessado no novo tema de estudo intertextualidade
que nada mais e do que um texto que conversa com outro,algo que esta nos ajudando muito é a apostila e seus exercícios, Estou gosta muito também é o estudo sobre as auto biografia satírica, informativa e também a standrard que ainda nao tivermos contato mas logo acho que conheceremos...
Fernando 1º EME

vinicius eduardo disse...

Bem professora ,
desculpe-me pelo atraso , é que domingo tinha dado uns problemas aqui no meu computador e não tive como postar o comentario aqui ,e segunda é porque eu me esqueci completamente.
O assunto que a senhora esta abordando , 'intertextualidade' não encontrei muitos problemas , ja que é uma coisa muito comum que encontramos hoje em dia.Também nunca tinha ouvido falar mas apos a sua explicação ficou facil.E sobre o passeio quinta feira que fizemos na ' mata da univap ' eu gostei bastante , pois aprendi coisas novas que não sabia , curiosidades , como de que as manchas vermelhas numa arvore representa crecimento de algas se não me engano , que significa que o ar daquele local é puor , a mancha verde é mais ou menos , e a amarela se não me engano é mais ou menos (se não inverti os papeis).Foi bem legal , e espero que tenha mais passeios como estes que fizemos quinta.
Ah , e professora , sobre o livro que lemos , 'Capitaes da Areia' , eu gostaria de saber s etemos de fazer algum resumo sobre o livro , ou se só vamos discutí-lo na sala.Sem mais.
Atenciosamente : Vinicius 1º EME

Gean disse...

Bom professora , estou gostando das aulas !
pois aprendi intertextualidade , algo que não foi comun nos meu anos de estudo !
E outra coisa tbém , é a leitura do livro "Jorge Amado" não me interessava por leitura antes , porem percebi que alguns momentos do dia é bom se dedica a leitura , pois tráz sabedoria de algumas palas que não tinha ouvida fala !
por hojê é so muito obrigado pelas aulas . Gean !°Eme

ESPAÇO DE LÍNGUA E LITERATURA disse...

GEAN, QUE ÓTIMO VOCÊ ESTAR DESCOBRINDO A IMPORTÂNCIA DA LEITURA!!!!!!!!

VINÍCIUS, VAMOS DISCUTIR O LIVRO NA PRÓXIMA AULA, TERÇA-FEIRA, DIA 23/03/2010. QUANTO À ATIVIDADE ACERCA DO LIVRO DE JORGE AMADO JÁ ESTÁ POSTADO EM RECADOS PARA O 1° ANO 2010.

DÚVIDAS É SÓ ACIONAR.

Julia Moura disse...

Professora , estou gostando de estudar sobre a intertextualidade ,pois não sabia oque se tratava mais com a explicação em sala de aula e no livro pude aprender mais , e estou entendendo facilmente da materia dada , com os exercicios sobre intertextualidade não tive problemas foi bem facil de compreender e responder .
O livro ''Capitães de Areia'' é bem interessante , pois normalmente é a realidade de alguns meninos de rua . Nunca tinha lido um livro do autor Jorge Amado , mas quando começei a ler ja me interessei pois é um dos melhores autores da Literatura Brasileira
Espero que meu interesse continue assim , porque estou me dedicando .
Julia Moura 1EME

Gui disse...

Guilherme,
Eu estou gostando muito da aula, apesar de ser um método diferende de estudo, mas eu estou me esforçando para me adaptar a esse novo método de ensino.
Nesse assunto Intertextualidade eu ja tinha ouvido falar mais não sabia era era tão diferente
Eu intendi que a Intertextualidade
pode ser definida como um dialogo de dois textos

Cassiano disse...

Ola professora,
Estou aprendendo muito com você,porém estou com algumas duvidas sobre palavras oxitonas e proparoxitonas.
Grato,
Cassiano 1ºEME

Mozart disse...

é ai prof queria saber um pouco desse Shakespeare q eu gosto de ler post pra no orkut alguma sobre ele

Mozart 7ªA

Lucas disse...

olá professora,
a intertextualidade não está sendo dificil de aprender, as explicações estão bem claras...
O livro capitãs da areia, já a li a bastante tempo.. e não sei oque fazer com ele agora.
e acho que é isso...
PS. se tiver alguns livros bons para me indicar, seria muito bom .. XD..
tchao

lucas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lucas disse...

Olá Professora,to gostando das aulas sobre intertextualidade pois nunca tinha aprendido sobre,com a explicaçao desse tema nao tive dificuldade de responder os exercicios dados.Sobre o livro 'Capitães da Areia',ele é bem interessante , pois fala sobre a realidade,de meninos que moram na rua. Nunca tinha lido um livro do autor Jorge Amado, consertesa vou passar a ler mais livros dele porque gostei do livro 'Capitaes da Areia'.

Lucas 1ºE

Dalmo disse...

Olá professora, me desculpe também pelo atraso. Bom, eu estou gostando muito sobre o estudo da intertextualidade e estou entendendo tudo que foi passado até agora, compreendi que os textos conversam entre si não só em relação de referencial, mas também em relação à temática e estrutural. Gostaria também de citar sobre o livro "Capitães da Areia" de Jorge Amado, estou gostando muito do livro, pois ele mostra a realidade de muitas pessoas de uma forma mais interessante de se ler.
Bom, por enquanto é só.

Dalmo 1ºEME

matheus disse...

Ola professora
Estou gostando muito de aprender Intertextualidade,pois nao tinha nem ideia que textos sao formados apartir de outros textos e que textos conversam com outros textos de forma explicita ou inplicita e que para isso é preciso conhecimento previo anteriores.
Matheus Tonello 1° EME

Gabriel Valentim disse...

PROFESSORA EU ESTOU COM UMA DUVIDA EU NAO ENTENDI O QUE É INTERTEXTUALIDADE?
EU GOSTARIA QUE VOCÊ EXPLIQUE O QUE É,DE NOVO
BRIGADO PROFESSOR TCHAU.

Cassiano disse...

ola professora,
estou gostando muito de caprender sobre autobiografia, não estou con nenhuma dificuldade em produzir uma.
Grato,
cassiano 1ºEME

Thais Alves disse...

Oi professora estou gostando do assunto intertextualidade. Porem ja tinha ouvido falar sobre essa palavra mais não sabia oque era, mais agora estou aprendendo um pouco sobre o assunto

matheus disse...

Ola professora
Estou gostando muito de aprender Intertextualidade,pois tinha duvidas oq era Intertextualidade mas com a aula de sexta já entedi tchau

Gabriel Valentim disse...

oi professora eu gostei da discussao sobre o livro capitaes da areia,eu gostaria que voce fizesse aulas diferentes igual a de hoje para as aulas ficarem mais legais
tchau.

Dalmo disse...

Oi professora. Queria comentar sobre as aulas de semana passada. Bom, gostei muito de aprender autobiografia em prosa e também a irtertextualidade como disse na outra semana, também não extou com nenhuma dúvida por enquanto sobre o conteúdo Intertextualidade.

Dalmo 1ºEME

Cassiano disse...

Ola professora,
não estou com duvida alguma sobre "intertextualidade",e consegui produzir uma autobiografia em prosa literaria, satira e em forama de poema
Grato Cassiano 1ºEME

Bruna disse...

Olá Professora!
No momento não estou com duvidas e consegui fazer as três autobiografias..
Até..

gustavocresende disse...

Olá professora !
Vim lhe dizer que as aulas da senhora estão sendo bastante satisfatorias !
Eu tenho algumas duvidas !
Beijos .

Gabriel Valentim disse...

oi professora!!!
eu gostei de fazer as autobiografias em prosa,poética,etc...
tchau.

Dalmo disse...

As aulas da semana passada foram muito boas.
Por enquanto não tenho nenhuma dúvida sobre a intertextualidade!
Segunda-feira eu dou outra passada aqui!

Dalmo 1ºE

Gui disse...

Professora

Eu estou gostando muito do assunto do livro do texto verde q te quero verde e não tenho nem uma dúvida

Gui disse...

Professora
Eu estou gostando do assunto dos textos do livro verde que te quero verde e não tenho dúvidas

matheus disse...

ola profesora,
estou gostando muito das suas aulas de portugues de fazer os textos poeticos tchau profesora até terça

Bruna disse...

Olá Professora!
Esta semana só fui na escola um dia.. estou de atestado.. e na terça-feira o mostrarei a sr.
Até..
Bruna Lopes 1º E

Cassiano disse...

ola professora,
estou gostando muito das aulas e não tenho duvida alguma em relação a intertextualidade.
grato,
cassiano 1ºEME

Dalmo disse...

Professora, começamos a aprender sobre a resenha, estou entendendo tudo por enquanto!

Obs.: Queria saber se estou postando meus comentários no lugar certo.

Grato!
Dalmo 1ºE